Primeiro edifício Público na Espanha com Certificação LEED

Primeiro edifício Público na Espanha com Certificação LEED
Primeiro edifício Público na Espanha com Certificação LEED

Edifício Sócio Cultural Ca L’Anita

A Obra


Localizado no centro histórico de Roses, o edifício, antigo “Estanco de la Punta de Anita”, alberga o equipamento sócio cultural por pedido da antiga proprietária que o cedeu à prefeitura com esta condição. O edifício, projetado pela EXE Arquitetura, foi especialmente projetado para cumprir com os critérios máximos de sustentabilidade, se convertendo no primeiro equipamento cultural na Espanha com Certificação LEED. (Leadership in Energy and Enviromental Design) e com classificação energética A.

Foi construído através de um sistema de fechamento autoportante multicamada que resolvem a estrutura completa com o isolante térmico e acústico necessário. Se trata da NOVA Linha de Negócio da ULMA Concreto Polimérico: Fechamento de Fachadas.

É um sistema de construção leve, que é montado em seco, se destacando também por outras vantagens como a rapidez de instalação, a geração mínima de resíduos em obra e a economia energética que proporciona, etc.

Personalização e Homenagem.

Para o acabamento do edifício foram escolhidos painéis de concreto polimérico, conseguindo um acabamento muito particular e personalizado. O objetivo era fazer uma homenagem a Anna Marés, a antiga proprietária, e para isto, foram colocados painéis perfurados que formam figuras geométricas com o mesmo desenho da mosaico original que cobria o solo através do jogo de orifícios. Em sua instalação foi tido muito cuidado na colocação correta de cada peça, para permitir uma visualização correta do desenho final.
O objetivo foi colocar toda a ênfase no passado do lugar. Onde se levanta o novo edifício e testemunhar a existência anterior do popular “Estanco de la Punta de Anita”.

Sustentabilidade.

No projeto foram aplicadas as últimas inovações em sistemas de construção, que buscam modelos mais sustentáveis e que respeitam o meio ambiente. Foi trabalhado de acordo com os critérios de Certificação LEED que seleciona materiais e técnicas entre aqueles que tem um menor impacto sobre o meio ambiente em termos de contaminação e consumo de recursos não renováveis, considerando seu processo de fabricação, colocação em obra, manutenção e reciclagem, e tendo em conta aspectos como a radiação solar e o consumo energético.

A eficiência no uso da água e da energia são os fatores mais importantes para definir a sustentabilidade de um edifício. Assim foi levado em consideração e para melhorar a eficiência energética e os valores ambientais, foram utilizados: Fechamento de Fachada ULMA através de obra seca (isolante térmico e acústico), Cobertura vegetal (melhor isolante térmico, absorção de CO2, controle de escorrência pluvial, captação de partículas de contaminação, etc.), sistemas de ventilação com recuperação de calor e uma microturbina na cobertura, para a geração de energia eólica.

Os autores do projeto EXE ARQUITECTURA: Um escritório em Barcelona cujo objetivo é executar projetos que unam a qualidade arquitetônica com a qualidade de serviço aos clientes, desde uma perspectiva integral do projeto, a construção e sua gestão, juntando esta vontade com um compromisso ético que se concreta em sua dedicação à obra para a administração pública e privada (arquitetura escolar, moradia social, equipamentos, etc.), e a máxima sustentabilidade ambiental em seus projetos (certificação, avaliação e redução de custos econômicos e ambientais).

Neste projeto em concreto, o trabalho da exe.arquitectura consistiu principalmente em projetar um edifício de acordo com o ambiente onde está o projeto, isto é, o das casas entre medianeiras típicas das populações da Costa Brava, mas sem perder a imagem de modernidade e a dimensão de equipamento singular do edifício, aspirando a ser um ícone de arquitetura sustentável.

Para conseguir estes propósitos, o material de fachada devia dar uniformidade a toda a estrutura, dar uma imagem de massividade sobre a marquise de entrada do edifício, e permitir que por trás do acabamento da fachada fosse possível abrir diferentes tipos de janela em função do uso ou localização de tal janela. O sistema de construção que foi proposto pela ULMA resultou ser o suficientemente flexível para cumprir com estes requisitos, ao mesmo tempo que permitia fazer diferentes tamanhos de perfuração combinadas, com uma porcentagem muito alta de perfuração, o que era muito importante para manter níveis de iluminação adequados no interior do edifício.

A pesquisa conjunta entre exe.arquitetura e ULMA permitiu definir uns módulos base de painel de construção que permitiram otimizar os tempos de execução da obra sem perder a imagem do mosaico da fachada.

O projeto foi escolhido finalista no “IV Premios Endesa” à Promoção Imobiliária mais sustentável e está registrado no US Green Building Council. O

Concreto Polimérico ULMA, proporcionou a solução completa de fechamento de fachada, facilitando a personalização da mesma pela versatilidade de material e tudo isto com uma relação custo/qualidade perfeita.

FICHA TÉCNICA:

• Promotor: Prefeitura de Roses
• Localidade: Roses, Gerona
• Data da obra: 2011
• Superfície: 900 m²
• Construtora: Inbisa. Byco S.A.
• Projeto realizado por: Exe Arquitetura
• Processo de certificação: Exe Arquitectura + Green Living Projects
• Fechamento de Fachada e Fachada Ventilada: ULMA Architectural Solutions

Não perca nada! Receba por e-mail nossas novidades de ARQUITETURA!!